quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

No meio do caos

As crises de pânico, ansiedade e compulsão voltaram. Como a maioria das pessoas, eu depositei todas minhas fichas de esperança neste ano, e ainda estão todas nele. Ele apenas começou, eu não estou totalmente derrotada, tenho maior consciência do que acontece comigo. Porém eu ainda carrego comigo todas minhas inseguranças, meus medos, minhas ansiedades e não sei ao certo como trabalhá-los, então, culmina que tenho tais crises.
A bulimia está bem longe de mim, fisicamente, mas infelizmente não mentalmente. Eu tenho comido muito, como disse acima, eu tenho compulsão quase todos os dias em todas as refeições, mas eu não vomito, há uns tempos, bons tempos. Ao vomitar meu rosto incha e eu engordo. Claro que comendo eu também engordo, mas vomitar me deixa muito mal, então eu ando preferindo não vomitar, e se você já leu meu blog nos anos anteriores vai se espantar, pois desde meus 13 anos o que eu mais fazia era vomitar, todas as refeições, todos os dias. De certa forma eu acho que não vomitando, eu cresci.
Quanto às outras crises, eu creio que são devidas ao estudo. Estou me preparando para um concurso grande, que irá de fato definir minha vida. E eu quero realmente passar, então tenho que me dedicar, bastante. Todos sabem que não se passa em vestibular, concurso e coisas do tipo sem estudar no mínimo umas 4 a 8 horas todos os dias. É chato,sim. Mas é o caminho.
Eu sempre penso em vir aqui e depositar minhas ansiedades, mas acabo esquecendo.
Hoje foi um dia em que comi demais, estou com uma enorme vontade de vomitar! Enorme mesmo. Mas aqui em casa não tem comida para isso, digo, não tem doces e tal. Minha boca está salivando agora! Mas enfim, vou ver algo e tentar dormir. Por enquanto as músicas estão sendo minha terapia.

3 comentários:

  1. Estou passando por uma situação parecida Polly!
    Espero que você consiga passar no concurso. Musicas são sempre terapêuticas, experimente um filme, também são ótimos.

    Melhoras e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. É importante estudar e dar um rumo na vida. Se isso traz felicidade? Sei lá eu mais o que traz felicidade, porque eu procuro em todo canto e não encontro em nada. Mas suspeito que deve ser melhor chorar com um diploma e um emprego. É o que faço atualmente, pelo menos.
    Eu odeio a bulimia e pelo relato seu anterior, não imagino como você poderia recair, está muito claro ali mil razões para não vomitar. Fique bem, e poste umas musicas que tem ouvido <3

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Polly!

    Percebi, ao ler tuas postagens, a tua dificuldade em controlar teus pensamentos sobre o peso. A bulimia é uma doença bastante difícil de ser tratada. Mas podes ter certeza de que medicações para emagrecer não vão te auxiliar de forma alguma. Ainda mais contendo diurético! Podes gerar um dano renal irreversível (caso de uma amigona).

    Deves estar estudando a mil, mas se tiveres um tempo, busca Sophie Deram e lê sobre o que ela escreve. Ela lançou um livro: O peso das dietas. Muito bom.

    Reforço...não usa medicação para emagrecer! Isso só piorará o teu quadro. Os quadros de ansiedade e compulsão são reflexo das restrições pelas quais te forçaste a passar. Absolutamente normal teu organismo reagir a isso.

    Vai com calma, paciência, não te cobra tanto e aproveita a vida. O teu peso não te diz quem és! Com certeza és muito mais que números na balança.

    Abração!

    ResponderExcluir